video destaqueUma cimeira de mais de 400 participantes juntou nos dias 6 e 7 de Junho em Bogotá, Colómbia, delegados de 25 países que concordaram em seguir uma abordagem inovadora para combater os criminosos sexuais que viajam com intenção de abusar as crianças. 

A cimeira, em que a Rede da Criança esteve representada, juntou delegados de hotéis internacionais e outras empresas de viagens, governos, ONG’s e a Organização das Nações Unidas (ONU) para discutir formas de combater a exploração sexual de crianças em viagens e turismo, um problema que se expandiu exponencialmente nos últimos anos em todo o mundo, quase que à mesma velocidade com a crescente indústria de viagens.


“Viagens e turismo não fazem criminosos sexuais. A indústria do turismo, no entanto, está em posição de identificar criminosos sexuais e é importante que a própria indústria entenda essas questões - em vez de ser um veículo para o abuso ”, disse durante a cimeira Dorothy Rozga, Directora Executiva da ECPAT International.

Os participantes concordaram com uma série de medidas que a ONU, ONGs, empresas de viagens, Governos e comunidades afectadas implementarão nos próximos anos. Essas acções traduzem uma melhor coordenação entre os governos e a indústria e incluem:

  • Lançamento de uma campanha global conjunta contra a exploração sexual de crianças por infractores sexuais de crianças em viagem, que inclui a segmentação da mídia para que eles usem termos apropriados e relatem a questão com sensibilidade;
  • Criar um repositório central de recursos existentes para torná-los acessíveis - especialmente ao sector privado - para fornecer orientação prática;
  • Treinamento - especialmente para hotelaria e outros trabalhadores voltados para turistas, para que eles possam identificar a exploração sexual e ajudar a implementar padrões de protecção de crianças em todo o sector;
  • Fortalecer ou desenvolver sistemas de relatórios, tais como linhas de apoio, linhas directas e plataformas de relatórios on-line, estabelecer padrões para relatar casos de exploração sexual em viagens e turismo e envolver o público a usar activamente os mecanismos de denúncia.
  • Assegurar que as instituições de aplicação da lei tenham recursos e que sejam treinadas para identificar, investigar e usar métodos amigos da criança ao lidar com crianças vítimas e testemunhas.


A cimeira foi organizada pelo Governo da Colômbia e co-organizada pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo, ECPAT International, UNODC, UNICEF, a Equipa de Trabalho Global de Alto Nível sobre Proteção de Crianças em Viagens e Turismo e ECPAT Colómbia / Fundación Renacer.

FaLang translation system by Faboba

Como
ajudar a RDC

Donativos financeiros, brinquedos,
roupas e utensílios de criança.

Contacte-nos através de:

+258 21 314 215

Rua das Flores, 52, Bairro Central, Maputo, Moçambique.

Como chegar  |  Política de Privacidade 

Coordenação DK  agir

Financiamento Suecia  Holanda  pestalozzi